O título explica tudo, não? São teorias cá do Ventura, bem-aventuradas (se os visitantes assim o quiserem) e, apesar de paranóicas, até farão algum sentido. E...na pior das hipóteses, pelo menos darão para sorrir.

fredag, mai 26, 2006

MISTER BROWN, ERA SÓ A BRINCAR. AH AH (riso amarelo nervoso...)


Agora a sério. Gosto dos livros do senhor. Têm ritmo. Abordam temas interessantes. Há intriga. Há acção fluida. Não quero saber se os críticos literários acham que tem imperfeições ou que tem personagens pouco profundas. O que posso dizer é que normalmente os escritos de Dan Brown são muito viciantes. E utiliza como poucos essa maravilha da técnica que são os capítulos curtos, em que nos deixa em suspenso em relação a uma personagem, levando-nos ao encontro de outra e assim sucessivamente. Digamos que pode não ser o mais brilhante dos criadores literários, mas lá que escreve histórias que nos agarram, isso é verdade. E pode também agradecer-lhe um conjunto enorme de autores que nos últimos 2 ou 3 anos tem publicado toda a espécie de Codexes, Enigmas, Mistérios e outros que tais, trazendo para a luz do dia o thriller de carácter histórico, uma "espécie" mais ou menos nova no espectro da escrita. E a outra corja de exlicadores, "analisadores" e outros que tais, que têm ganho umas coroas valentes à custa do senhor. Portanto, aguardo o próximo livro com alguma ansiedade. Tenha ela um background cientíco, religioso ou seja lá o que for. Porque, se outro efeito não tiver, pelo menos de certeza que vai por a sociedade em polvorosa. Outra vez.
(PS: Para aqueles que acham que todos os romances entretanto publicados em Português são subsequentes a "O Código Da Vinci", fiquem a saber que é exactamente o contrário... Acontece é que cá, só depois desse enormíssimo sucesso, é que a editora foi buscar as obras anteriores.Pronto. Era só para dizer isto.)

CONSELHOS ÚTEIS (e que deveriam ser extremamente bem remunerados...) PARA DAN BROWN


Se eu fosse o "shôr" Daniel Castanho (Dan Brown, em "amaricano"), já tinha livro sucessor para todos os "best-shells" que o homem tem conseguido. Melhor que as aventuras franciús de Da Vinci ("Je suis allée au Brésil, Praia et Bissau...la la lalalala..."); mais excitante que as tropelias de um camarlengo no Vaticano (camarlengo, ou caramelengo ou lá o que é!); muito mais original do que um potente computador tipo submarino que capta toda a espécie de informações secretas; muito mais credível do que a queda de um meteorito no gelo terrestre.
Pleno de novidade. Pejado de excitação (mas sem sentido sexual...). Inundado de suspense. Senhoras e senhores, apresento (rufam tambores, bombos e tudo o mais que possa vibrar...) "O Código dos Anjos na Conspiração de Fortaleza"! Bem, vai ser um sucesso... Querem que conte um bocadinho? Pronto, tá bem. Mas depois se houver problemas com a editora... Assim por alto, é a história de um grupo tuga de música pop, com dois irmãos rosados (tão rosados tão rosados, que se tivessem um bocadinho mais de rosa, eram gays...); depois têm uma gripe muito forte e perdem a voz. Ora, perdendo a voz, passam a comunicar por Morse. E nos seus aparelhos (salvo seja!) interceptam uma comunicação suspeita vinda do Brasil; de imediato compram um pacote (salvo seja!) numa agência de viagens e ala para as praias de Fortaleza. Lá, descobrem uma congeminação por parte de Miguel e André, que planeavam roubar o lugar dos manos cantores nos tops nacionais.
Ãh? Que tal? Até já falei com o próprio do Mister Brown e ele ficou satisfeitíssimo com a ideia. Até me disse: "Get lost, you idiot, you crazy man!", que em Português é tipo "É pá, eu andava mesmo perdido sem criatividade...e tu, 'mén', ganda maluco, apareces com esta ideia!" Eu sei pouco de "amaricano", mas tenho lá em casa um dicionário de Inglês-Alemão, procurei as palavras e depois pedi ajuda a uma vizinha minha que esteve 3 anos (a trabalhar como "fame-de-ménaje" ou lá o que é) em Paris, Inglaterra. Fontes seguras...Sim, que eu só procuro informação junto de origens credíveis... E após uns quantos dias lá comuniquei outra vez com o homem e mandei-lhe um email a dizer:"Hockey, cá món órrait!Ténkiu berry nai-se!" E ele até ficou sem palavras. Nem precisa de agradecer, mister Castanho...desde que não se esqueça da minha percentagem... posso receber em tremoços e "mines"...ou sandes de coirato... Por ser para si, até pode ser em torresmos, vá. Fico à espera. "Siu sune."