O título explica tudo, não? São teorias cá do Ventura, bem-aventuradas (se os visitantes assim o quiserem) e, apesar de paranóicas, até farão algum sentido. E...na pior das hipóteses, pelo menos darão para sorrir.

onsdag, mai 17, 2006

O que é que se passava quando eu nasci?


E a propósito de bons anos para se nascer, enviaram-me um link interessante.É de um site onde podemos consultar as notícias importantes do exacto dia em que nascemos. Dê lá um saltinho e veja o que de relevante aconteceu (além do seu nascimento, claro, que é muito importante, porque senão não estaria aqui a ser freguês da minha blogtasca!)

http://aniv.pt.vu/

O melhor do mundo são os "cotas"...


O people nascido nos 70's e no princípio dos 80's é outro jogo! De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 70 e princípio dos 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje!!!Isto porquê??
Porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta à base de chumbo, que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.
Porque não tínhamos frascos de medicamento com tampas "á prova de crianças" ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
Porque quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes. Porque quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e sem airbags (viajar à frente era opcional...).
Porque bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Porque comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos, porque estávamos sempre a brincar lá fora.
Porque partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Porque passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que nos tinhamos esquecido de montar uns travões (normalmente era depois de acabarmos a fazer cama num silvado é que aprendíamos).
E tínhamos uma vida não sedentária, não comodista, muito ginasticada. Porquê?
Porque saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo fora, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
Porque estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
Porque não tínhamos Play Station, X Box, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet, nem sequer 40 canais de televisão (tínhamos 2 e não era o dia todo!).
Porque tínhamos AMIGOS (e se os quiséssemos encontrar, bastava sair à rua).
Porque jogávamos ao elástico e à barra e jogar à bola até doía, com umas quedas no alcatrão lá da rua!
Porque caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
Porque havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Porque batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Porque íamos a pé para casa dos amigos.
Porque, acreditem ou não, íamos a pé para a escola, pelo menos na primária (não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem...).
Porque criávamos jogos com paus (ex: o jogo do estica).
Porque se infringíssemos a lei era impensável que os nossos pais nos safassem, pois eles estavam do lado da lei!
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.Tínhamos liberdade, fracasso (muito!), sucesso (reduzido, mas apreciado) e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.
Se pertences a esta geração, parabéns!Pois és daqueles que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes de os advogados, os governos e as tecnologias regularem as nossas vidas, "para nosso bem".

Vamos ver o outro lado...A maioria dos estudantes que estão nas universidades hoje nasceram em 1986. Chamam-se: JOVENS. Jovens que nunca ouviram "We Are The World" e para quem "Uptown Girl" é dos Westlife, não de Billy Joel, que nunca ouviram falar de Rick Astley, Bananarama ou Belinda Carlisle. Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname, a SIDA sempre existiu, os CD's sempre existiram, o Michael Jackson sempre foi branco, o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia deus da dança. Para eles "Missão Impossível" e "Anjos de Charlie" são filmes do ano passado. Não conseguem imaginar a vida sem computadores e telemóveis. Nem sequer acreditam que houve televisão a preto e branco.
Uma tristeza, é o que é. Valha-nos a sapiência e a experiência dos "cotas" nascidos antes de 1986...