O título explica tudo, não? São teorias cá do Ventura, bem-aventuradas (se os visitantes assim o quiserem) e, apesar de paranóicas, até farão algum sentido. E...na pior das hipóteses, pelo menos darão para sorrir.

fredag, mai 16, 2008

Não tenho tempo!

Ora, agora que está praticamente um ano passado, se calhar vou escrevinhar aqui qualquer coisita, à laia de quem atira uma pedra à janela a ver se o vidro vai ou não partir...
Todos aqueles a favor de que eu elimine em definitivo este blogue digam "WaltstadtDampfskapitänsfrau". ... ... ... ... ... ... ... Bem, acabou-se o tempo. Ninguém disse nada, por isso acho que...vou voltar à verborreia paranóica. Mas mais curta.
Não tenho tempo para escrever. Sou obrigado a aproveitar uns minutinhos nos intervalos das aulas para vir dar uma espreitadela à Net.
Não tenho tempo para ler. Nos 3 anos anteriores lia muito, lia sempre. Agora não consigo. O que vale é que só tenho uns 30 e tal livros lá em casa à espera de serem folheados.
Não tenho tempo para ver filmes. 50 e tal na fila. Para ver concertos. 20 e tal vistos a correr (com muitos "skips" pelo meio).
Não tenho tempo para descansar. Vida doméstica. Vida profissional. Vida arquitectónica.
Não tenho tempo para namorar. Cansaço. Ocupação. Compromissos. Rotinas.
Alguém vende tempo por aí? Meia dúzia de minutos a cada hora. 2 ou 3 horas cada dia.
Apetece-me ter tempo.
Bem, tenho que ir trabalhar, não tenho mais...tempo (por agora).