O título explica tudo, não? São teorias cá do Ventura, bem-aventuradas (se os visitantes assim o quiserem) e, apesar de paranóicas, até farão algum sentido. E...na pior das hipóteses, pelo menos darão para sorrir.

torsdag, juli 13, 2006

Cavaco, o presidente dos portugueses (crianças incluídas!)

Uma mãe, quase tão babada como a sua criança, exige a atenção do chefe de estado.
O presidente, quase em estado de choque, acede, com ar de criança que vai comer a sopa.
A criança, que não passa cavaco a qualquer um, cumpre o ritual, para fazer cumprir a vaidade da mãe e o sentido de estado do engravatado (e talvez para ganhar um gelado, em vez da sopa...).
É tão típica esta atitude de querer que os bebés e crianças (coitaditos) lambuzem ou sejam lambuzados por altas figuras da nação - e afinal, é natural, porque acaba por calhar bem a todos:
- o político pensa: "Ó pra mim a ser popular junto das crianças" (os votantes do futuro);
- a mãe pensa: "Pode ser que daqui a uns aninhos este arranje um tacho ao meu filho/a";
- a criança pensa : "Olha olha, este é daqueles que trabalha pouco, que anda ao colo dos outros e se reforma cedo...és dos meus, dá cá uma beijoca!"